Image and video hosting by TinyPic

O melhor conteúdo da região

Tecnologia do Blogger.

Máfia do Açúcar: Em Petrolina, assassino de auditor fiscal da Bahia é condenado a 18 anos

José Raimundo Aras (à esquerda), e o condenado Carlos Robério Vieira Pereira
Um dos acusados pelo homicídio do auditor fiscal José Raimundo Aras foi condenado a 18 anos de reclusão, na quinta-feira (29). Carlos Robério Vieira Pereira foi julgado pelo juiz Cícero Everaldo Ferreira Silva, na vara do Tribunal do Júri de Petrolina. Apesar da decisão, o réu poderá recorrer em liberdade.

Os outros acusados pelo crime - Francisco de Assis Lima, Carlos Alberto da Silva Campos e Alcides Alves de Souza - tiveram o julgamento adiado para o dia 7 de maio de 2013. 

O réu foi condenado por homicídio duplamente qualificado. Segundo a denúncia, o auditor fiscal da Secretaria da Fazenda da Bahia, José Raimundo, foi assassinado com seis tiros, no jardim de sua casa - em Petrolina - em outubro de 1996. De acordo com os autos do processo, ele teria sido assassinado por combater a chamada Máfia do Açúcar, que atuava na divisa dos estados da Bahia e Pernambuco, no trecho Juazeiro-Petrolina.

Ao longo da fase de instrução, foram ouvidas oito testemunhas de acusação, um informante e 21 testemunhas de defesa.
Compartilhe no Google +

Blog Revista do Vale

Os comentários publicados abaixo são de total responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião da Revista do Vale.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário