O melhor conteúdo da região

Tecnologia do Blogger.

Maioria das doenças oculares podem ser evitadas com consultas regulares, alerta oftalmologista da UPAE

Publicado em 13/07/2014, às 08h55

Foto: Divulgação
Na semana em que é celebrado o Dia da Saúde Ocular, comemorado nesta quinta-feira 10 de julho, uma especialista da Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada Petrolina (UPAE), ressalta os cuidados essenciais que se deve ter a fim de evitar doenças que podem acometer um dos mais importantes sentidos do organismo: a visão. A falta do diagnóstico precoce de muitas doenças silenciosas podem levar a cegueira.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que existem mais de 39 milhões de pessoas com cegueira no mundo e mais de 246 milhões sofrem de perda moderada ou severa da visão e muitas dessas doenças ocorrem em países em desenvolvimento, como o Brasil. Segundo a médica da UPAE, Maria Fernanda Shoenenberger, grande parte dos problemas poderiam ser evitados caso a população procurasse um especialista pelo menos 1 vez ao ano. O fato também é atribuído ao difícil acesso aos serviços de saúde.

"Temos muitas doenças silenciosas, como o glaucoma, diabetes e até mesmo a retinopatia da prematuridade, que acomete crianças, devido à falta de pré-natal adequado ou quando há hipertensão e diabetes na gestação. Tudo isso ocorre sobretudo pela falta de acesso e dificuldade aos serviços e em muitos casos pela falta de informação. A realização do Teste do Olhinho, que deve ser feito logo nos primeiros dias de vida ou até os dois meses de idade, também pode diagnosticar uma série de doenças", ressalta Maria Fernanda.

Já em relação aos problemas mais comuns verificados em quem procura os serviços de saúde estão os erros de refração como a miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia. Já na UPAE, a maioria dos atendimentos são de pessoas com diagnóstico de catarata. 

A classificação da doença e o tratamento precoce são essenciais para evitar a cegueira. "Ações preventivas podem evitar ou diminuir os riscos da cegueira e até mesmo minimizar erros de refração. Cuidados básicos como a realização de consultas médicas regularmente, evitar tratamentos caseiros, cuidado individualizado, evitando a automedicação e a higienização diária são fatores fundamentais", finaliza a oftalmologista.

As informações são da assessoria da UPAE.
Compartilhe no Google +

Blog Revista do Vale

Os comentários publicados abaixo são de total responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião da Revista do Vale.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário