Image and video hosting by TinyPic

O melhor conteúdo da região

Tecnologia do Blogger.

Juazeiro cumpre antecipadamente a Política Nacional de Resíduos Sólidos e Aterro Sanitário da cidade é referência regional

Publicado em 01/08/2014, às 17h45

Aterro sanitário de Juazeiro é referência na região. (Foto: Divulgação)
Contribuir com o meio ambiente e melhoria da qualidade de vida da população. Esse é um dos principais compromissos traçados pela Prefeitura de Juazeiro que para mantê-lo, vem trabalhando permanentemente e de forma prática. Prova disso é o Aterro Controlado do município que é uma referência regional por se tratar de um equipamento que atende às especificações ambientais exigidas pela legislação e normas técnicas vigentes hoje no Brasil.

O equipamento constitui de uma estrutura que conta com todo suporte necessário para depósito, compactação e tratamento dos resíduos produzidos na cidade. De acordo com o secretário de Serviços Públicos, Eduardo Lopes, desde o ano de 2013, o governo municipal solucionou o problema da destinação final do lixo, com a entrega da remediação do antigo lixão, hoje Aterro Controlado.

“A partir dessa remediação, o município se adequou, antecipadamente, ao que prevê a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída pela Lei n° 12.305/2010. A norma proíbe a formação de lixões a céu aberto e determina que as Prefeituras construam aterros. O prazo instituído para a adequação das cidades à lei se encerra no próximo sábado, dia 2 de agosto, e Juazeiro faz parte desse grupo de municípios. Isso é motivo de satisfação e orgulho para nossa cidade”, explicou Eduardo.

Diariamente, cerca de 150 toneladas de lixo são encaminhadas ao local e aterrado em área especifica. O processo é desenvolvido de forma eficiente e segura. Todo material sólido recebe o tratamento exigido pelas normas de saúde ambiental. Além de ser encaminhado para as células, o lixo é coberto com barro que serve para evitar vetores, como baratas e insetos.

Para que não haja contaminação do solo, todos os cuidados são tomados diariamente, além da realização de estudos periódicos. Segundo Eduardo, o aterro que fica a 12 km do centro, é uma obra muito importante para a cidade. “Podemos garantir que todo o lixo despejado no aterro atende a todas as normas técnicas. Por questão de segurança, a área é isolada, permitindo o tratamento adequado e evitando a contaminação do solo”, explicou.

O aterro é administrado pela Empresa Pernambucana de Engenharia Sanitária (Empesa), sob a coordenação da Prefeitura de Juazeiro através da Secretaria de Serviços Públicos.

Eduardo Lopes ainda ressalta que com a remediação do antigo lixão, os catadores que antes viviam em situações precárias, com o apoio do governo municipal foram inseridos em serviços de limpeza da cidade, construção civil, bem como o trabalho de reciclagem do lixo da cidade.

“O nosso desafio agora é fortalecer o trabalho de reciclagem no município, diminuído assim o volume de lixo depositado no aterro e transformando em emprego e renda para os catadores, contribuindo desta forma para a melhoria da economia do município e, principalmente, o meio ambiente”, finalizou o secretário.

As informações são da assessoria da prefeitura.
Compartilhe no Google +

Blog Revista do Vale

Os comentários publicados abaixo são de total responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião da Revista do Vale.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário