O melhor conteúdo da região

Tecnologia do Blogger.

Presidente do PT diz que envolvidos comprovadamente no caso da Petrobras serão expulsos

Publicado em 30/11/2014, às 00h23

Rui Falcão, presidente nacional do PT. (Foto: José Cruz / Agência Brasil)
O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse neste sábado (29) que os políticos comprovadamente envolvidos nas denúncias de corrupção na Petrobras serão expulsos da legenda, de acordo com declarações publicadas no site do partido.

A Petrobras é alvo de investigações da Polícia Federal no âmbito da operação Lava Jato, que já resultou na prisão de ex-diretores da estatal acusados de participarem de um suposto esquema de desvio de recursos envolvendo políticos e empreiteiras.

"Concluídas as investigações, queremos que os corruptos comprovadamente provados possam ser punidos. Se houver alguém do PT implicado com provas, ele será expulso", afirmou Falcão no segundo dia de reuniões do Diretório Nacional do PT em Fortaleza.

O partido aprovou neste sábado um documento de combate à corrupção no qual se mostrou a favor da continuidade das investigações de denúncias de corrupção na petroleira "dentro dos marcos legais e sem partidarismo".

"Temos o compromisso histórico de combater implacavelmente a corrupção", disse Falcão no site do partido.

Deflagrada em março de 2014, a Lava Jato foi lançada inicialmente para investigar um esquema de lavagem de dinheiro em vários Estados, que seria comandado pelo doleiro Alberto Youssef.

Dias após a prisão de Youssef, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa foi preso por suspeita de destruir documentos. Costa e Youssef firmaram acordos de delação premiada com a Justiça e os depoimentos dados por ambos levaram a uma nova fase da operação em que foram feitas novas prisões.

As informações são da Agência Reuters.

Compartilhe no Google +

Blog Revista do Vale

Os comentários publicados abaixo são de total responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião da Revista do Vale.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário