O melhor conteúdo da região

Tecnologia do Blogger.

Codevasf entregará projetos de uso racional da água para 640 produtores de perímetros irrigados de Petrolina e Juazeiro

Publicado em 05/12/2014, às 14h11

Mais de 600 produtores dos perímetros irrigados Bebedouro, em Petrolina/PE, e Curaçá, Tourão e Maniçoba, em Juazeiro/BA, poderão se tornar responsáveis por uma redução de 60% a 70% do volume de água atualmente usado em suas lavouras. O motivo é a entrega no começo de 2015, através da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), dos projetos executivos parcelares que permitirão a implantação da conversão dos sistemas de irrigação nas áreas – a mesma metodologia implantada com sucesso no Perímetro de Irrigação Mandacaru, também de Juazeiro. Um projeto-piloto cujos efeitos ambientais, econômicos e sociais renderam à Codevasf o reconhecimento no Prêmio ANA 2014, entregue na última quarta-feira (03), em Brasília (DF), pela contribuição da empresa para a gestão e o uso sustentável dos recursos hídricos. A Codevasf foi uma das três finalistas na categoria “Governo”.

Os projetos que serão entregues a 640 famílias de agricultores dos quatro perímetros foram contratados pela Codevasf por R$ 1,3 milhão e já estão concluídos. No perímetro Mandacaru, a metodologia pôs um ponto final no desperdício de água, permitiu maior eficácia na aplicação dos produtos químicos, melhor desenvolvimento da planta, economia de energia elétrica, redução dos custos de produção, aumento significativo dos índices de produtividade e melhoria da renda do produtor. A economia de água constatada foi de 50% na irrigação de todo o perímetro – já que o bombeamento anual de água foi reduzido em 21% – e houve um aumento da área plantada em torno de 23%.

“Para uma empresa pública como a Codevasf, que tem o foco na gestão sustentável do uso água, do solo, é muito importante estar entre as iniciativas reconhecidas porque podemos demonstrar que fazer o bom uso da água é uma das coisas mais importantes, senão a mais importante, na bacia do rio São Francisco. A revitalização do rio perpassa por um uso mais eficiente da água”, afirmou, durante a solenidade do Prêmio ANA, Frederico Calazans, secretário-executivo da Área de Gestão de Empreendimento de Irrigação da Codevasf e um dos idealizadores da metodologia do projeto.

De autoria dos técnicos da empresa Frederico Calazans, Juan Ramon Fleischmann e Rodrigo Franco Vieira, o objetivo do projeto foi economizar água e dar impulso à agricultura irrigada, gerando aumento de competitividade. A metodologia implantada consistiu na substituição do sistema de irrigação original, com sulcos perdulários, por sistemas localizados mais eficientes, como gotejamento e microaspersão.

“Esse é um projeto onde a Codevasf demostra que vale a pena investir na área de irrigação com economia de água, de energia, aumentando a produtividade. Nós temos uma preocupação com o meio ambiente, com uma carteira vigorosa na área de revitalização de bacias hidrográficas, e queremos cada vez mais contribuir com a preservação dos recursos hídricos”, ressaltou o presidente da Codevasf, Elmo Vaz. “Os técnicos da Companhia estão de parabéns por esse projeto que está dando um grande resultado para a população que é atendida pelo perímetro Mandacaru”, completou.

O engenheiro agrônomo Rodrigo Vieira, que trabalha na 6ª Superintendência Regional da Codevasf, em Juazeiro (BA), comemorou a participação da Codevasf como finalista do Prêmio ANA 2014. “É importante esse reconhecimento. A economia de água foi um tema muito discutido neste ano, e nós estamos há cerca de oito anos desenvolvendo esse trabalho para economizar água”, disse.

Eficiência na produção

O Prêmio ANA 2014 teve 452 iniciativas inscritas em sete categorias: Ensino, Empresas, Governo, Imprensa, ONG, Organismos de Bacia e Pesquisa e Inovação Tecnológica. A Codevasf foi uma das três finalistas na categoria “Governo”, ao lado do Projeto Olhos d’Água da Amazônia, da Prefeitura Municipal de Alta Floresta, que concorreu com um conjunto de ações para enfrentar o problema da degradação ambiental rural do município de Alta Floresta (MT); e o Plano de Gestão Participativa dos Aquíferos da Bacia Potiguar (ganhador do prêmio na categoria), que diagnosticou qualitativa e quantitativamente as águas subterrâneas da Chapada do Apodi, desenvolvido pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Estado do Ceará (Cogerh).

“O fato de estar entre os três primeiros classificados no Prêmio ANA é um grande avanço. Tudo que se relaciona ao uso racional da água e, no caso dos nossos perímetros de irrigação, com maior eficiência na produção, representa um ganho muito grande”, destacou o diretor da Área de Gestão de Empreendimento de Irrigação da Codevasf, José Solon Braga.

As informações são da assessoria da Codevasf.

Compartilhe no Google +

Blog Revista do Vale

Os comentários publicados abaixo são de total responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião da Revista do Vale.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário